Cactus Peyotes

"O conjunto carioca lançou simultaneamente pelo selo brasileiro Rock Symphony e a francesa Musea, “Cactus Peyotes”, seu primeiro CD. Eles fazem um som de difícil rotulação, onde podemos sentir as influências de prog dos anos 70 (King Crimson, Yes, ELP e Kansas) e música brasileira (Hermeto Pascoal, Cama de Gato e Cheiro de Vida), mas sempre procurando uma identidade própria em suas composições que têm como objetivo mostrar a renovação do estilo tanto no Brasil quanto no exterior.

Marcus Fernandez e os irmãos Christian e Ives Pierini se conheceram no Blockhead, banda de thrash metal do início dos anos 90. Cansados do gênero, eles tomaram o caminho do prog, e com a entrada de Daniel e Jorge em 1995 mudaram o nome para Cactus Peyotes. Nos dois anos seguintes até uma prematura separação, esses músicos que vieram de meios musicais diversos montaram quase todo repertório do primeiro CD. Após a separação os Pierini chegaram a ensaiar com Pablo Marques do Octohpera mas o projeto não se concretizou.

Em 2000 os integrantes originais se reuniram para fazer o registro do repertório original, sem muitas expectativas. O interesse da gravadora Rock Symphony foi o incentivo que faltava para o grupo voltar definitivamente à ativa. A finalização e lançamento em dezembro de 2001 do primeiro cd levou a um convite para abrir para o grupo italiano Le Orme na edição anual do Rio Art Rock Festival."

Discografia

Cactus Peyotes - 2001 - Rock Symphony

Som

Hamurabi Code  4'20   
Labyrinths of the Mind  5'15   
Sdruwz  3'32   
Spirit of the Forest  3'23   
Magarça  3'27   
Toadstool Tea  5'37   
Soul's Flight  4'55   
The Right to Death  4'40   
Sacred Blaze  4'04   
And I wait...  2'33   

Voltar